CONSIDERAÇÕES GERAIS: Uniclinic 0x4 Fortaleza


01) Fortaleza estreou com maestria no estadual, 4×0 sobre o Uniclinic, com direito a candidato a ídolo, Gustavo, o Gustagol, que assinalou os quatro tentos do Tricolor de Aço. Como foi estreia, muitos erros ocorreram, normal, para um começo de temporada, com pré-temporada curta, sem tempo para uma preparação mais adequada de amistosos e coletivos.

02) Boeck fez duas defesas extraordinárias, em momentos em que o jogo ainda não estava decidido, ainda fez duas outras boas defesas. Zaga ainda precisa se entrosar com volantes e laterais, buracos ocorreram, devem ser corrigidos no decorrer do campeonato. Espaços vazios geraram faltas nas proximidades da área e um gol anulado do Uniclinic.

03) Alípio nem de longe foi o meia de criação do time, lento, sem inspiração, não teve uma boa estreia. Leonam e João Henrique, que entraram no decorrer da partida, deram melhor fluência ao setor, que ainda aguarda Alan Mineiro e Edinho entrarem em forma. Leonam deve mesmo ser lateral-esquerdo.

04) Tinga estreou mostrando que mesmo sem um futebol vistoso pode contribuir em muito com o setor ofensivo. Participativo, buscou jogadas de infiltração e jogadas abertas pela lateral, embora ainda discretamente. Deve ser o titular. Bruno Melo não comprometeu, mas ainda está abaixo do que se espera da ala esquerda.

05) Tirando uma falha clamorosa que quase resultou em um contra-ataque fulminante de Nicácio, Anderson Uchoa foi bem, houve alguns claros na cobertura, normais para uma estreia. Ígor mostrou bom chute de média distância, mais nada de novo. Pablo foi o operário de sempre, sem grandes arroubos e com certa dificuldade na marcação. Esse setor merece uma atenção maior de Ceni, porque o futebol ofensivo, pretendido por Ceni, precisa de recomposição ágil e eficiente.


(Foto do Jornal OPOVO, https://www.opovo.com.br/esportesimages/app/noticia_14970375377/2018/01/17/14266/gustagol.jpg )

06) Que noite do Gustagol! 4 gols e muita festa. Justiça seja feita: no momento de maior dificuldade da equipe, Uniclinic (começou pré-temporada ainda em novembro) dominando a posse da bola, foi Léo Natel o jogador que desequilibrou, abrindo jogadas pelos flancos e dando as assistências para os dois primeiros gols de Gustavo. Wesley entrou e mostrou boa disposição, mas alternou muito em campo: duas boas jogadas e dois erros que pararam ataques do time. Tem que ter mais sequência o garoto.

07) No Fortaleza é assim: time vence por 4×0 e já começam as fofocas em redes sociais e setores de imprensa: como o Corinthians foi derrotado como mandante na estreia, já se especulam que Gustavo pode voltar ao Corínthians, já que Kazim foi o mais criticado do time alvinegro paulista. Outros já falam que o São Paulo deve um jogador de base ao Bahia e que Léo Natel pode ser uma boa opção. Vamos deixar de nos boicotar, time está aí, contratos assinados, vamos nos preocupar apenas com nosso time, com nossos treinamentos, até que se diga o cotrário, o time é esse, deve vir apenas mais um atacante de área.

Comentários