Pra que ser pessimista diante de uma oportunidade?

“Amanhã pode acontecer tudo, inclusive nada.” (Flávio José)

fortaleza esporte clube

 

Para os excessivamente pessimistas, o resultado de ontem foi péssimo.
Para os excessivamente otimistas, o resultado de ontem foi ótimo.
Para os realistas, o resultado de ontem só deixa tudo aberto.

O jogo Juventude x Fortaleza, primeiro do mata-mata que ocorreu no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS, não foi daqueles de encher os olhos, e não foi a melhor atuação do Fortaleza fora de casa. Um 0x0 suado e difícil, onde os dois times fizeram pressão mediana, mas, no final, estavam pensando mesmo era na partida de volta, no Castelão.

Na minha leitura, o Fortaleza se impôs contra o Juventude. Soube enfrentar o adversário sem medo. O Tricolor estragou um pouquinho a festa (e até deixou a torcida deles caladinha em alguns momentos) de quem estava jogando em casa e é considerado o favorito. Jogou com seriedade e, apesar das falhas, não vi problemas graves que levassem a torcida ao desespero.

Fortaleza e Juventude se equivalem. Suas qualidades e defeitos fazem com que ambos joguem de igual para igual, em uma situação nova para todos nós que assumíamos um “já ganhou” antecipado contra adversários nanicos, situações que vivemos repetidas vezes nos últimos anos. E já sabemos qual foi o desfecho. Isso nos apresenta um contexto diferente, que assusta, mas nos dá mais ansiedade do que medo. E se está dando medo, vá com medo mesmo, parafraseado aquela conhecida frases de autoajuda.

Mas, esse empate sem gols (para uns horrível, para outros – como eu – oportuno) não explica o jogo completamente. Precisamos dar um destaque especial às falhas absurdas da arbitragem auxiliar. Só não estamos com a vantagem de um gol fora e legítimo do Daniel Sobralense por causa de um erro crasso do bandeirinha. Além disso, foram outras 4 chances de ataque legítimas impedidas injustamente pelos auxiliares. Vergonhoso! Lembrando que o gol anulado do Juventude foi correto, viu! Não tem nem o que reclamar não. O braço só faltou dar tchauzinho. Até quando teremos a história dos jogos mudadas pela falta de compromisso e seriedade dos árbitros brasileiros. Sabemos o quanto já sofremos por isso e espero que esse gol não nos faça falta!

Sabe o que eu penso disso tudo?
Que vamos subir sim. Não falo isso com a emoção e até desespero de anos anteriores. Não dá pra ver esse empate com algo ruim. Prefiro pensar que esse empate foi melhor que uma derrota. Me apoio nos seguintes argumentos:

  • Esse empate deixou tudo aberto;
  • Foi a nossa melhor atuação fora de casa entre os jogos de mata-mata pela série C que disputamos (aff, melhor esquecer);
  • Os jogos de mata-mata que fizemos esse ano foram muito bons no Castelão;
  • Contamos com uma equipe que está comprometida com esse acesso. Isso foi perceptível durante o jogo;
  • Vamos jogar em casa, diante de uma torcida que vai lotar o Castelão de novo. E não precisamos ter medo disso.

fortaleza esporte clube

Se hoje eu encontrasse os jogadores, diria para eles: Galera, foi massa. Foi garra. Agora é tudo ou nada e vamos juntos. Não se desesperem pela ansiedade da torcida. Usem essa pressão como oportunidade. Não negativem, nem exaltem demais tudo isso. Sigam em frente. Enquanto vocês jogam no campo, nós jogaremos na arquibancada.

E, para finalizar, não peço a você, torcedor do Tricolor de Aço, que tire seus pés do chão. Que entre no clima do já ganhou. Não, não, nem tem como, depois de tudo que já vivemos. Mas, só peço que você não perca a esperança, a voz para gritar, as mãos para aplaudir e seu amor para incentivar. Se está pessimista, transforme isso em oportunidade, veja por um lado mais realista, porque temos muitas chances sim! Não precisamos de mãe Dinah agora, precisamos é da sua confiança e da sua presença dia 09/10/2016.

“Desse ano não passa”. SOBRALENSE, Daniel

Minha mala já está pronta. Fortaleza, Castelão, aí vou eu buscar o meu acesso!
#SouFortaleza #SouTricolor #BoraLeão

Comentários